Janela de Sorrisos

RESENHA: A Guerra que Salvou a Minha Vida

<img src=“http://www.janeladesorrisos.com/a-guerra-que-salvou-a-minha-vida/ ” title=“ RESENHA: A Guerra que Salvou a Minha Vida” alt=“A Guerra que Salvou a minha vida conta a história de uma menina refugiada em seu próprio país de uma forma que envolve o leitor a cada avançar de páginas.>

"Ela teve a chance que Anne Frank não teve. A Guerra que Salvou a Minha Vida é um livro sobre as muitas batalhas que nós precisamos vencer para conquistar um lugar no mundo. A Segunda Guerra vista pelos olhos de uma menina que se transforma em uma refugiada em seu próprio país."

A Guerra que Salvou a Minha Vida é um lançamento da DarkSide Books, escrito pela autora Kimberly Brubaker Bradley. Vencedor do Newbery Honor Award e primeiro lugar nos mais vendidos do New York Times, assim como é adotado em diversas escolas nos EUA. Se passa durante a Segunda Guerra Mundial, onde os irmãos Ada e James vivem com a mãe em Londres. Conhecemos a protagonista da trama logo no início, quando somos apresentados a uma menina de dez anos que sofre agressões físicas e psicológicas de sua mãe porque ela tem "pé torto". Enquanto seu irmão James – ao qual ela é muito apegada e serve de motivação para que ela siga em frente – pode sair e descobrir o mundo brincando com as outras crianças, ela precisa ficar isolada em seu apartamento, pois sua mãe a considerada uma vergonha e acredita que ela não é merecedora de ser feliz pela deficiência que tem.

 <img src=“http://www.janeladesorrisos.com/a-guerra-que-salvou-a-minha-vida/ ” title=“ RESENHA: A Guerra que Salvou a Minha Vida” alt=“A Guerra que Salvou a minha vida conta a história de uma menina refugiada em seu próprio país de uma forma que envolve o leitor a cada avançar de páginas.>

O que Ada talvez não esperava é que a guerra em que seu país iria enfrentar, daria a ela a chance de sair daquela casa e assim, quem sabe, os abusos em que sofria acabariam. Como a Inglaterra estava contra a Alemanha, o mais seguro a fazer era mandar todas as crianças de Londres para cidades do interior, para morar com outras famílias. Inicialmente sua mãe deixou apenas James ir, mas Ada resiste e consegue fugir. Os dois irmãos então embarcam para essa nova etapa, mas as coisas não são fáceis. Eles não recebiam muitos cuidados maternos, não sabiam ler e escrever e até não sabiam como funcionavam algumas atividades básicas do dia a dia. Então eles tinham muitas coisas a aprender. Ao chegarem na cidade, eles são os últimos a serem escolhidos para novos lares, e iniciam uma convivência com Susan, que nunca quis ter filhos e não sabe como cuidar de duas crianças. Essa reviravolta faz com que Ada tenha mais liberdade e comece a perceber que ela é uma pessoa importante e tem total direito e possibilidades de conhecer o mundo lá fora.

<img src=“http://www.janeladesorrisos.com/a-guerra-que-salvou-a-minha-vida/ ” title=“ RESENHA: A Guerra que Salvou a Minha Vida” alt=“A Guerra que Salvou a minha vida conta a história de uma menina refugiada em seu próprio país de uma forma que envolve o leitor a cada avançar de páginas.>

A Guerra que Salvou a Minha Vida tem narração clara em primeira pessoa, com capítulos curtos e enquanto estamos lendo, parece que o tempo voa, pois as palavras de Kimberly fluem com a capacidade incrível de transportar o leitor em uma imersão na história. Outro ponto positivo é a edição física, que é de longe uma das mais caprichadas da editora e uma das mais lindas que já vi. E o que falar dos personagens? Me apaguei a cada um conforme as páginas avançavam. Susan tem um coração maravilhoso e descobre nela mesma a capacidade de amar, educar e se importar com o futuro de duas crianças como se fossem seus próprios filhos.

O James é um menino encantador e nos apresenta aquela típica inocência da infância. E a protagonista, me arrancou lágrimas perante tanta persistência em ser feliz, em provar para ela mesma que sua deficiência não a define e que ela não precisa se esconder das pessoas e do mundo por isso. Gostei do crescimento dos personagens ao longo da trama e conforme a guerra avançava. A Ada, por conta de todas as agressões que sofreu durante a vida, tem resistência a achar que realmente está bonita, que merece amor e que outras pessoas gostem de estar ao lado dela, e é lindo ver como a autora explora a melhora disso. Outro fator interessante é que o livro está cheio de referências a outras histórias, como Alice no País das Maravilhas, Peter Pan e Os Robinsons Suíços.

 <img src=“http://www.janeladesorrisos.com/a-guerra-que-salvou-a-minha-vida/ ” title=“ RESENHA: A Guerra que Salvou a Minha Vida” alt=“A Guerra que Salvou a minha vida conta a história de uma menina refugiada em seu próprio país de uma forma que envolve o leitor a cada avançar de páginas.>

"Ele achou que eu estava mentindo, ou, na melhor das hipóteses, exagerando. Agora voltava a encarar o meu pé ruim. Senti uma onda de calor subir pelo meu pescoço. Pensei no que a Susan faria. Espichei o corpo, cravei os olhos no homem e disse, empertigada: "Meu pé ruim fica muito longe do meu cérebro".

Com toda certeza essa história me marcou demais e eu arrisco a dizer que está entre os meus três livros preferidos da vida. Um ponto que me tocou bastante, é que em várias partes a autora deixa claro que os dois irmãos não sabem ler ou não sabem o nome de atividades simples do dia a dia, coisa que quando meu pai era criança e mudou para uma cidade grande aconteceu com ele. Me emocionei muito com a trajetória de Ada, em vê-la perceber que é capaz de muitas coisas, algumas até que ela nem imaginava. Senti cada emoção junto com os personagens – agonia, tristeza, raiva, felicidade e amor. Para quem já gosta de romances que se passam durante a Segunda Guerra, e até para os iniciantes no assunto, eu indico a leitura de A Guerra que Salvou a Minha Vida, pois ele nos faz refletir até mesmo sobre o modo como levamos nossas batalhas pessoais e nos emociona com um tema tão profundo.

 <img src=“http://www.janeladesorrisos.com/a-guerra-que-salvou-a-minha-vida/ ” title=“ RESENHA: A Guerra que Salvou a Minha Vida” alt=“A Guerra que Salvou a Minha vida conta a história de uma menina refugiada em seu próprio país de uma forma que envolve o leitor a cada avançar de páginas.>

"Eu tinha perguntado. Persistência era não desistir de tentar."

Título: A Guerra que Salvou a Minha Vida (leia a sinopse aqui)
Autor: Kimberly Brubaker Bradley
Editora: DarkSide Books
Gênero: Drama
Páginas: 240
Ano: 2017

E aí, gostaram? Alguém já leu, ou está muito curioso para devorar cada página? Abro o espaço também para que me indiquem livros, vamos trocar inspirações!

Ah, vocês podem conferir outras resenhas já feitas aqui no JDS clicando aqui.

Acompanhe a mim e o blog nas redes sociais!

Leve-me com você – Resenha
A Guerra que Me Ensinou a Viver – Resenha
Minha Vida Fora dos Trilhos – Resenha

8 comentários
  • Francine

    Não conhecia esse livro até ver sua resenha, parece muito bom, estou querendo ler agora heheh

    kisses

    Responder
    • Thais

      Fran, é um livro maravilhoso! <3
      Me emocionei do início ao fim. Super te indico 🙂

      Responder
  • Michelly

    A capa desse livro é maravilhosa! <3
    Também gostei muito da sua resenha, me deixou curiosa para conhecer mais sobre o livro. Parece o tipo de história que nos motiva a aprender e valorizar tantas coisas. Vou ler com certeza!
    Ah! Pelas fotos parece ser, mas eu fiquei com uma dúvida: o livro é com capa dura? *-*

    Beijos

    Responder
    • Thais

      Oi, Mi! Tudo nesse livro é tão maravilhoso, sabe? Fazia tempo que uma história não me cativava tanto assim.
      Fico muito feliz que a resenha proporcionou essa curiosidade a você. E é exatamente isso, é uma história que nos faz refletir e valorizar várias coisas da vida. Desculpa não ter mencionado na resenha, mas sim… é edição de capa dura <3

      Um beijo, bonita!

      Responder
  • Mari

    Thais, você não é a primeira que vejo dizer que "A Guerra que salvou a minha vida" é um dos livros favoritos. E isso está me deixando mais curiosa pela história. Espero conseguir comprar o livro este mês. xD
    E o que acontece com a Dark Side que só traz livros bons???

    http://www.papuff.com

    Responder
    • Thais

      Hahahaha Mari, o livro é maravilhoso e eu indico fácil pra todo mundo! Fica de olho nas livrarias online, sempre tem umas promoções muito boas. Espero que consigas comprar <3 E nem me fale, a caveirinha me bota à falência, haha.
      Mas é uma edição melhor que a outra mesmo!

      Um beijo!

      Responder
  • Scarlet Alencar

    Entrei aqui por acaso e já me apaixonei! Nunca tinha ouvido falar deste livro, mas agora está na minha lista para ler este ano! Parece ser muito bom mesmo… Indico para você "o som do amor" da escritora Jojo Moyes é apaixonante! Bjs. Amei seu blog!

    Responder
    • Thais

      Scarlet, esse livro é maravilhoso! É emocionante do início ao fim, de verdade. Recomendo com todo meu coração. Vou procurar sobre a sua indicação também, muito obrigada, viu?

      É muito bom saber que você gostou do bloguinho. Espero que volte mais vezes.
      Um beijo! <3

      Responder