Janela de Sorrisos

Eu conheci: Curitiba e Morretes

No dia dez de novembro, em uma viagem de capacitação da agência de viagens que presta serviço para a empresa que eu trabalho, eu pude conhecer Curitiba pela primeira vez. O mais engraçado é que eu já queria conhecer essa cidade há muito tempo e estava planejando ir para lá até o final desse ano. Então, como diz aquele ditado popular, uniu o útil ao agradável.

Ficamos hospedados no hotel Slavieiro Alto da XV e fizemos um tour por mais dois hotéis da rede, Palace e Full Jazz. O Full Jazz eu ainda estou encantada. A decoração é toda inspirada nesse gênero musical, pra quem gosta é um prato cheio. Na sexta-feira, dia da nossa capacitação visitando os hotéis deu um temporal que fez chover por horas e horas, então a única coisa que conseguimos fazer à noite foi ir no Shopping Mueller. Lá, nos reunimos todos no Mustang Sally e foi uma noite muito legal.

No sábado, Curitiba nos surpreendeu e abriu um lindo sol e assim ficou o dia inteiro. Pela manhã visitamos alguns pontos turísticos principais da cidade: Jardim Botânico, Parque Tanguá, Museu Oscar Neumayer e a Ópera de Arame. Eu sempre quis conhecer muito essa cidade, apesar de não ser muito longe de onde eu moro. Então eu me sentia igual criança em loja de doces.

Já à tarde foi tempo de visitar o calçadão da Rua XV de Novembro. Fizemos algumas compras por lá e descansamos depois no hotel. Para a minha felicidade, todas as pessoas da nossa excursão concordaram em irmos no Hard Rock Cafe, que eu tinha até como item de lista pra fazer antes de morrer. Conseguimos mesa para treze pessoas, comemos e depois ainda vimos bem de pertinho o cover do Elvis Presley que estava rolando no terceiro andar do local.

Depois de muita agitação porque o cover estava muito animado, no dia seguinte foi a hora de descer a serra de trem até a cidade de Morretes, aonde chegamos próximo da hora do almoço e comemos o famoso prato típico barreado, que eu achei que não gostaria, mas me surpreendi e me vi até repetindo no restaurante. O passeio de trem é cansativo, mas tivemos sorte de novamente fazer um lindo dia de sol. Assim, conseguimos inúmeras fotos encantadoras das paisagens em meio a mata atlântica. Nosso guia do trem também era animado e dava dicas de fotos.

Eu achando que estava indo pra Hogwarts, rs.

Enfim, foi um final de semana maravilhoso que eu quero com certeza repetir novamente num futuro próximo. É incrível como viajar, mesmo que seja para perto, nos traz uma paz imensa. Com a capacidade de recarregar as nossas energias. Conhecer Curitiba já estava como uma meta pessoal e essa viagem foi mais do que especial pra mim. Eu amei a cidade e pretendo voltar. Assim como pretendo de vez em quando voltar a publicar textos por aqui, já que eu estava bem sumida.

E vocês, querem conhecer Curitiba também? Ou se já conhecem, o que acham da cidade? Contem nos comentários, vamos conversar!

Acompanhe a mim e o blog nas redes sociais!

 

Quando eu percebi que te esqueci
Essa tempestade um dia vai passar
Ela gosta de ler