Janela de Sorrisos

Livros nunca são demais.

Caminho pela rua enquanto ouço música em meu MP4, ouço algo para acalmar-me, porém logo em seguida inicia-se uma música mais agitada, é claro que independente da velocidade da música, o gênero continua sendo o bom rock de cada dia.
Vou olhando tudo ao meu redor, maldita mania de ser observadora e atentar aos detalhes. Ao outro lado da rua avisto um casal de namorados apaixonados, andando juntos de mãos dadas com expressão de intenso amor um pelo outro. Ao olhar para o outro lado, avisto um pequeno e fofo cachorro, que conquistou-me com sua meiguice apesar do meu incrível medo por esta espécie animal. Vejo mãe e filha a olhar vitrines, pai e filho a tomar sorvete, uma idosa passeando com sorriso no rosto.
Sem perceber, me pego sorrindo timidamente e começando a cantarolar a canção que toca em meu tocador de música, continuo a caminhar em ritmo médio por aquela rua movimentada, meus passos são firmes ao chão e meu olhar começa a se voltar a um lugar específico.
Caminho mais um pouco até chegar a entrada do lugar onde procurava. Na verdade, cheguei a uma livraria. Sim, o lugar aonde eu ia tão animada era este. Deixar-me em uma livraria é como deixar uma criança em uma loja de doces.
Entro no local e meus olhos começam a brilhar ao ver novamente a variedade de livros que me aguardava, era como se eu entrasse naquele local pela primeira vez, embora eu tenha ido muitas vezes nele até hoje. Mas cada vez era única e mágica.
Com um pouco de demora, em meio a tantos livros bons, escolhi alguns, paguei e os levei. Voltei caminhando ao som de minhas músicas, observando algumas coisas ao meu redor e principalmente apreciando com os olhos aqueles livros preciosos.
Cheguei a minha casa exausta da caminhada, porém, satisfeita por ter feito o que me alegra. Entrei em meu quarto, peguei os livros, coloquei-os em minha cama e deitei-me na mesma e viajei para mundos incríveis através deles, sem sair de onde eu estava.

Você bagunçou algumas certezas
Eu conheci: Curitiba e Morretes
Quando eu percebi que te esqueci
6 comentários
  • Vitor Parra

    muito bom, expressa sua paixão por leitura, e o apego em coisas simples da vida. mais eu meio que estou revoltado com livros, estou procurando baixar mais, livros estão muito caros, é um absurdo pagar isso tudo para cultura, por isso que o mundo não vai sair disso.

    Responder
  • Senhora Rex no Brow

    muito lindo o texto, também amo livros, se pudesse comprava uns 5 por dia :}
    beeeijos :*

    Responder
  • Wevertton

    Ola.Achei seu blog, gostei e estou seguindo! segue meu blog tambem?! beijos

    Responder
  • Daniela Filipini

    Livros nunca são demais. Nada como livros!
    Sou completamente apaixonada por esse universo e entendo perfeitamente essa tua alegria ao entrar numa livraria! *-*
    Aqui na minha cidade nem tem livraria.. Então imagina como eu fico quando vou em uma? Hahax;

    Responder
  • cássia

    sempre viajo nos livros.

    Responder
  • Joy (my1verse)

    Eu também sou assim *–* Pena que nem sempre tenho money pra trazer todos os livros que eu quero rs

    Responder