Janela de Sorrisos

Às vezes o para sempre é apenas um instante

Quantas vezes você já sentiu um friozinho na barriga ao se deparar com alguém em que rola aquele papo legal? Aquela ansiedade do primeiro encontro, as horas pensando se vocês sequer irão sair novamente? Acredito que muitas, pois isso acontece para várias pessoas, quase todos os dias. Algumas pessoas se deixam conquistar com facilidade, outras nem tanto, há demora maior até realmente dizer que quer estar com alguém, mas a realidade é que quase sempre colocamos, por mínimo que seja, um pouco de expectativa em nossas relações. Isso pode nos deixar frustrados caso aquilo não vá para frente, mas não deveria.

E por que não deveria? Porque, veja bem, pode não ter acontecido um segundo ou quarto encontro, pode não ter mudado de rolo para namoro, mas cada pessoa que aparece na nossa vida vem para somar. E se não somar, ela pelo menos nos fará aprender algo. Vai dizer que você não guarda os momentos especiais na memória? No começo de algo que não deu certo é aquela mesma história. Procurar um filme na Netflix, que seja bem bobinho e de preferência que o mocinho e a mocinha fiquem juntos no final, preparar sua comida preferida e chorar as mágoas, até que aos poucos aquela dor e vontade da pessoa vai passando.

E quando ela passa? Ficam as lembranças, os beijos, o carinho do tocar de mãos e a certeza de que valeu à pena. A certeza de que apesar de tudo, você teve momentos bonitos ao lado de alguém, foi cativado e se deixou cativar. E tá tudo bem se não deu certo. Você não é pior que ninguém por isso. Então, ao invés de achar que você só está conhecendo as pessoas erradas e nenhuma relação dá certo, aproveite para somar algo a cada pessoa que passa pela sua vida. A cada friozinho na barriga diferente, a cada papo que desenrola por horas a fio e termina em um andar de mãos dadas. Porque cada conexão é única, e cada vez mais a gente aprende com o tempo que às vezes o para sempre é apenas um instante.

Acompanhe a mim e o blog nas redes sociais!

Eu conheci: Curitiba e Morretes
Quando eu percebi que te esqueci
Essa tempestade um dia vai passar
4 comentários
  • Thaís Amaral

    Concordo plenamente, Tiss!
    Eu costumo falar que até que encontremos a pessoa certa, nosso coração vai se machucar muito e, por isso, ao invés de chorarmos como se o mundo estivesse acabando, devemos aproveitar todas as sensações e sentimentos que surgirem.
    O para sempre é apenas um instante, pois precisamos aprender a eternizar os momentos que vivemos. Por isso, concordei com você, pois precisamos de pessoas que saibam que nada é eterno <3

    xoxo
    https://foradocontextoo.blogspot.com.br/2017/03/resenha-heart-of-betrayal-mary-e-pearson.html

    Responder
    • Thais

      Oi, xará!

      Eu não poderia concordar mais com a sua visão sobre esse assunto. Aprender a aproveitar os sentimentos, mesmo que eles não sejam tão bons assim (como um término), tudo isso faz parte do nosso crescimento pessoal e de etapas da vida. <3

      Um beijo!

      Responder
  • Joene M. Acostt

    Minha avó costuma dizer algo muito interessante, que é o seguinte: "As pessoas confundem o Para Sempre com estar sempre junto e não se trata disso. De presença física e final feliz. Para Sempre na maioria das vezes é o que você vai levar consigo até o fim dos seus dias, no teu coração e na tua memória." Acredito muito no que ela diz, porque pra mim faz sentido.
    Xoxo,

    http://www.naoenrola.com

    Responder
    • Thais

      Joene, super concordo com a visão da sua avó! Pra mim também faz total sentido, o para sempre está ligado com o que levaremos sempre conosco, não necessariamente a presença física das pessoas. E que bom que temos essas lembranças, né?

      Um beijo!

      Responder