Janela de Sorrisos

Para falar de desamor.

A porta trancada acompanhado de rock em último volume, papéis rasgados e caídos ao chão, alguns manchados por causa de lágrimas. Uma prova perfeita, para um sentimento imperfeito. O coração ao final da carta manchou-se com a água das lágrimas formando um desenho abstrato e borrado, retrato agora de um coração partido. A chuva lá fora representa um coração a chorar, ou melhor, um ser inteiro chorando.
Tolo jeito de expressar sua angústia, seu desespero, ódio e desamor. Uma longa passagem negra cobrindo um céu estrelado. Céu que antes já fora apreciado em outras condições, fora apreciado como símbolo de um amor.
Talvez as lágrimas derramadas sejam um modo de camuflar o medo e a incerteza de como tudo será a partir daquele instante.
Sem sua metade, um corpo, um coração incompleto. Mas a vida não a esperará decidir quando acabar com sua dor, enquanto ela sofre o mundo gira e as coisas mudam de lugar, o que um dia ela viu e riu, agora vê sentindo vontade de chorar.
Mas assim também será com o que um dia a fez a chorar. Forte o suficiente ela é para superar, até chegar o momento em que o mundo terá girado e o que lhe arrancava lágrimas, irá lhe fazer rir.
A ordem dessas coisas do coração, tão incompreensíveis, amorosas e dolorosas ao mesmo tempo, uma grande confusão..

Você bagunçou algumas certezas
Eu conheci: Curitiba e Morretes
Quando eu percebi que te esqueci
2 comentários
  • Camila .

    Que lindo seus textos e seu blog. Irei seguir com muito Prazer. Não quero que seja obrigada a ver meu blog e nem quero parecer chata, mas eu queria muito saber sua opinião sobre meu blog, pois você está servindo de exemplo para mim.
    http://www.menina-normal.blogspot.com ;*;*

    Responder
  • Stéph S

    tanto sentimento +.+, gostei!

    Responder